Trump se diz disposto a trabalhar com a China por vacina de Covid-19 para os EUA

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, expressou disposição nesta terça-feira em trabalhar com a China ou outros países para uma vacina contra coronavírus, apesar do aumento de tensões entre Pequim e Washington.

"Estamos dispostos a trabalhar com qualquer um que nos consiga um bom resultado", disse Trump, ao ser perguntado sobre se o governo iria colaborar com a China em uma vacina para os americanos, se a China fosse a primeira a desenvolvê-la.

Os comentários vieram um dia após pesquisadores afirmarem que a vacina para o coronavírus desenvolvida pela chinesa CanSino Biologics em parceria com uma unidade militar de pesquisas da China parecia ser segura e induziu respostas imunológicas na maioria dos voluntários em um estudo em fase intermediária e que está sendo acompanhado de perto.

A candidata à vacina da CanSino é uma de uma série de potenciais vacinas que tem se mostrado promissoras nos primeiros testes envolvendo seres humanos.

Trump há tempos culpa a China por conduzir mal a pandemia do coronavírus, que se originou na cidade chinesa de Wuhan e já matou mais de 140 mil pessoas nos Estados Unidos.

"Eu acredito que teremos resultados muito bons. Já estamos na fase de testes. Ninguém pensou que seria possível", disse. "Acredito que vocês verão algo em um período razoavelmente curto de tempo que tenha a ver com terapias e vacinas que são muito boas", ponderou Trump.